domingo, 28 de dezembro de 2014

Ano Novo vem aí 2015

réveillon

A passagem de ano é sempre uma data memorável
Todo o mundo pede para que 2015 seja bem melhor que 2014,o que segundo os meus calculos não vai ser fácil.
Muitos portugueses incluindo uma boa quantidade de nascidos e  amigos de Bogas de Baixo estão emigrados em França
. Dos inúmeros destinos possíveis, destacamos a passagem de ano 2014-2015 em Paris, a cidade luz, um destino sempre agradável com monumentos emblemáticos que se engalanam para a ocasião, como é o caso da Torre Eiffel, passeios de barco onde pode apreciar a cidade numa outra perspetiva e, no caso de ir na companhia dos seus filhos, é incontornável visitar a EuroDisney onde se pode assistir a um dos mais belos fogos de artificio da Europa a partir do Castelo da Bela Adormecida.
Ver o novo ano de 2015 a despontar em França deve  ser er srá sem duvida uma experiência inolvidável. 
 Paris, a cidade luz, que toda a gente gostaria de conhecer é certamente o local mais agradável, Pois para além dos luxuosos restaurantes do enorme efeito pirotécnico do fogo de artificio está repleta de monumentos emblemáticos que se engalanam para a ocasião, como é o caso da Torre Eiffel, passeios de barco onde pode apreciar a cidade numa outra perspetiva e, no caso de ir na companhia dos seus filhos, é incontornável visitar a EuroDisney onde se pode assistir a um dos mais belos fogos de artificio da Europa a partir do Castelo da Bela Adormecida.
Aproveitem caros amigos e conterrâneos a celebração do Fim de ano na expetativa de o que vai entrar se enquadre bem melhor aos nossos gostos  e necessidades.
Para nós que habitamos neste pequeno Jardim á beira mar plantado há festas de fim de ano para todos os gostos e possibilidades
No Norte por exemplo vão ter inúmeros motivos de interesse para uma ótima passagem de ano. As casas e vivendas de férias nesta região  convidam nos a principiar o novo ano a fazer caminhadas pelas infindáveis  zonas rurais, , explorar os monumentos nacionais e as cidades de onde germinou a nação portuguesa. Os castelos medievais e as igrejas romanescas caracterizam esta zona, dando-lhe um verdadeiro sentido de história e de comunidade.

No Centro do País onde destacamos  a grandiosa festa de fogo de artificio que anualmente se queima no Tejo  e a noite passada em sã e alegre camaradagem no Terreiro do Paço onde vai ainda poder contar com o habitual concerto na noite de passagem de ano. Este ano a festa irá contar com os “Xutos e Pontapés” e com José Cid.

Ainda na capital mas no Parque das Nações haverá lugar a um concerto de gratuito de Richie Campbell, no Casino Lisboa.

passamos para o grande Alentejo de onde partindo da Serra de São Mamede e passando por varios destinos como por exemplo Estremoz, Évora e Beja como sendo os principais, há diversos locais onde pode passar a  sua festa de fim de ano no Convento do Espinheiro em Évora vai ter uma grande noite
se optar por Beja  sei que a Herdade da Malhadinha Nova ali entre Beja e Castro Verde pertissimo de Entradas,
 A manhã de dia 31 estará cheia de actividades e aventuras como pescaria, tiro ao alvo e jogos tradicionais. O almoço tem sabor transmontano e é acompanhado por uma prova de vinhos alvarinhos. Depois prepare-se para a noite especial com um tratamento revigorante no spa e vista-se a rigor. Espera-o um jantar sofisticado e uma festa de fim de ano com música, diversão e claro, champanhe.
Passagem de ano 2015 no Algarve
E chegámos ao Algarve onde quase toda a gente gostaria de passar o fim de ano não tanto pelas suas iguarias e festas de  arromba mas muito especialmente porque esperam encontrar aqui um clima ameno a convidar para uma passagem de ano ao ar livre ou junto á praia a admirar os belos fogos de artificios com que as diversas autarquias costumam brindar os seus visitantes

Mas não esperem tempo muito apetecivel porque segundo as entidades que dominam esta matéria o clima vai ser frio e chuvoso, como aliás já aconteceu o ano passado.
De qualquer maneira é nesta região que mais ofertas existem para uma boa Festa de Réveillon

PARA TODOS OS VISITANTES DESTA PÁGINA OS VOTOS DE UM MUITO BOM ANO  2015

sábado, 27 de dezembro de 2014

Centro Social de Bogas de Baixo




Nesta época natalicia é bom saber que ainda há muito boa gente que se ocupa dos idosos com carinho e por vezes muito trabalho
No Centro Social de Bogas de Baixo existe esse carinho e esse bom trabalho para com os nossos idosos. Partilho neste blogue o endereço da página do Centro Social para que possam ver com os vossos olhos esta realidade.
Pela minha parte quero agradecer a estas funcionárias extraordinárias a maneira como tratam os meus familiares e amigos
continuem pois estão a percorrer um caminho ladeado de amor ao próximo
https://www.facebook.com/pages/Centro-Social-e-Cultural-de-Bogas-de-Baixo/577466148962692


segunda-feira, 15 de dezembro de 2014

Aqui toda a gente é católica (continuação)




Estamos pertissimo do Natal e não poderia deixar esta quadra festiva sem vos saudar e desejar a todos um santo e Feliz natal ao calor da fogueira e beber uns copitos
As gentes da Beira, pessoas normalmente religiosas e cristãos querem provar na realidade que é assim porque continuam a celebrar a perceito o maior acontecimento no mundo o nascimento de Jesus Cristo
E é tambem um pouco por isso que hoje publico o madeiro que é também o principal motivo natalicio





Enquanto  espero pelas festas, penso em todos os Natais calorosos e maravilhosos quando  era criança, e dou-me conta de que um sorriso me ilumina a  face.  Na verdade, são tempos que vale a pena recordar! Contudo, reparo que, à medida  que fui ficando mais velho, as memórias do Natal tornaram-se menos vívidas e  foram-se transformando numa época triste depois da partida dos meus pais para a vida eterna

Enquanto os nossos Natais juntavam a familia inteira á volta mesa na noite da consoada via toda a gente com a alegria estampada nas suas caras porque era Natal
As filhoses nunca podiam faltar na nossa mesa durante toda a época natalicia. A minha mãe era uma boa cozinheira e as filhóses que ela fazia ficavam sempre uma delícia.
Na beira Baixa incluindo a minha aldeia Bogas de Baixo a velha tradição do madeiro a arder na noite de Natal no adro da Igreja continua viva e torna se uma boa maneira dos amigos se reencontrarem á volta fogueira e reviver histórias antigas
Igreja de Bogas de Baixo em cujo adro arde o madeiro e junta muita gente  que já  não se encontravam há anos e contribui para aquela conversa animada com o copito do tinto e uma filhó nas mãos

Um pouco mais acima na nossa vizinha Vila de Silvares a tradição também morre e a juventude não deixa por mãos alheias a recolha dos madeiros para arderem na noite fria de natal
Atravessamos o rio Zezere e eis nos em Casegas onde o espirito natalicio continua bem vivo nas gentes desta aldeia nossa vizinha
ali bem perto outra aldeia carregada de velhas tradições São Jorge da Beira que eu ainda conheci com o nome Cebola.. Por estar muito perto das minas da Panasqueira foi sempre uma aldeia com muita azáfama . Com muito comércio e industria e mantém ainda hoje com longos anos de actuaçõrs a Banda de S JOrge da Beira

Passamos pelos Tres Povos e chegamos imediatamente á Benquença onde a tradição ainda é o que era

Largo da Igreja de Vale de Prazeres em noite de Natal
no sopé da serra da Gardunha o madeiro contribui grandemente para o aquecimento de toda esta gente na noite fria do Natal
Sobral do Campo mais uma aldeia entre muitas na Beira Baixa a exibir o seu madeiro de Natal...

Gostaria de incluir aqui todas as nossas aldeias beirãs onde o madeiro é tradição, algumas com grande projeção a nivel local e nacional, como Penamacor , Idanha, Ladoeiro, Castelo Branco Fundão etc etc mais vai ter que ficar para outra ocasião

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

Ronda pelas nossas Igrejas (continuação)

Continuando as minhas publicações sobre as nossas Igrejas e gentes católicas da nossa região, vou iniciar a visita pela Igreja Matriz de ValverdeNo adro desta Igreja á semelhança do que acontece  em quase todas as aldeias e Vilas da região, costuma ser apanágio da juventude ir buscar os madeiros  com que se faz aqui a grande fogueira de Natal
Esperemos que neste Natal de 2014 a tradição continue a ser o que sempre foi


i
Aqui estamos já na aldeia da Fatela 
 Monumentos religiosos desta aldeia  Igreja Matriz, a Capela do Mártir S. Sebastião, a Capela do Divino Espírito Santo, a Capela da Senhora da Conceição, um nicho na Carreira dedicada ao Senhor dos Aflitos, e, de construção recente, uma Capela do anjo da Guarda.
A antiga freguesia era vigararia da apresentação dos Condes de Atouguia e passou, depois de 1759, para o Comendador local – Conde de Povolide – no termo da antiga vila da Covilhã. Beneficiou do foral manuelino à vila de Sortelha em 1-6-1510».(Vigararia era uma povoação pastoreada por um vigário o qual desempenhava funções fiscais em lugar de outrem) 

e a grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira acrescenta que fazem parte desta freguesia os lugares da Palhaça e dos Enxames. de cuja capela da Senhora do Fastio aqui deixamos a imagem
A seguir dirijo me ao Alcaide terra do festival dos Miscaros e onde a cereja é tambem um dos frutos mais abundantes e  de grande qualidade
que para além da sua lindissima Igreja Matriz tem ainda outras capelas destacando se a capela de S Macário situada no monte do mesmo nome cuja festa é um acontecimento unico, pois as gentes desta aldeia asseguram que é a mais importante de todas as festas que ocorrem nesta aldeia, sendo esta aldeia bastante devota do São Macário.



Votamos atrás passamos novamente em Valverde e vamos até Alcaria  cujo nome parece provir do vocábulo de origem árabe Al-garia, que significa a aldeia, um pequeno povoado. No entanto, não significa que tenha sido fundada pelos Mouros, uma vez que a região não foi habitada por muito tempo por eles nem deles resta o menor vestígio. O termo Alcarial pode também significar um sítio onde apareceram ruínas muitíssimo antigas ou vestígios arqueológicos, o que parece justificar-se.
Para alem da sua Igreja Paroquial existe ainda na aldeia a capela de Nossa Senhora das Necessidades
As suas festas de verão costumam realizar se anualmente em setembro
Esta é  a Igreja Paroquial da Capinha com o seu jardim e  coreto bem  localizada do centro da aldeia
Uma aldeia cujo Presidente da Junta de Freguesia o amigo Rogério Palmeito tão bem tem sabido administrar.  Esta paróquia foi durante varios anos presidida pelo meu conterrâneo padre António Gama, até que  em 5 de Setembro de 2010,ficou na história da Paróquia da Capinha como o dia em que foi apresentado à Comunidade local e solenemente empossado, o Novo Pároco, P. António Carlos dos Santos Martins.

O antigo padre  P. António Gama  fala emocionado com ex-paroquianas
 apresentação sobre o passado da Paróquia, tendo levado alguns dos presentes à emoção, nomeadamente, o anterior Pároco, P. António Gama.

Termino por hoje  esta exposição sobre  a religiosidade das gentes do meu Concelho  Fundão com a apresentação de todas estas Igrejas tendo guardado para ultima  a igreja Paroquial de Peroviseu

Uma aldeia com longa e bem recheada história patrimonial, destacando desde já  a sua banda Filarmónica que tem já muitos anos de existência e recordar com saudade o seu maestro 

Francisco Anselmo Neto, mais conhecido como T'Xico Neto de quem guardo as melhores recordações  já que algumas vezes atuei na banda da Peroviseu sobre o comando da sua batuta

Situada a 12Km do Fundão e a 16Km da Covilhã, na estrada que liga a Penamacor a aldeia de Pêro Viseu, tem uma origem que remonta a há vários séculos atrás. O seu nome, é presumivelmente uma referência a Pêro da Covilhã, também conhecido como Pêro de Viseu, que terá aqui vivido algum tempo antes de embarcar na sua viagem épica em busca das terras do lendário Preste João